Neurologia

A Neurologia é uma especialidade da clínica médica direcionada ao estudo do sistema nervoso central e periférico e seus respectivos distúrbios, objetivando-se ao correto diagnóstico e tratamento.

 

A especialidade de Neurologia na Clínica Endoneuro realiza:

-Consulta em Neurologia Clínica em consultório

-Consulta em Neurologia Clínica em ansionatos (lar de idosos)

-Aplicação de toxina botulínica para Distúrbios de Movimentos

-Programação de estimulação cerebral profunda (DBS) para Distúrbios de Movimento

 

Áreas de interesse em neurologia:

 

Neurologia cognitivocomportamental e avaliação cognitiva

-Doença de Alzheimer

-Demência de Corpos de Lewy

-Demência Fronto Temporal

-Demência Vascular

 

Distúrbios de Movimento

-Tremor Essencial

-Síndrome de Gilles de la Tourette

-Distonias

-Ataxias

-Doença de Parkinson

-Demais parkinsonismo atípicos

 

Toxina Botulínica

-Espasmo hemifacial

-Distonias faciais (blefaroespasmo, orobucolinguais)

-Distonias Cervicais

-Distonias generalizadas

-Distonias tarefa específicas (Câimbra do escrivão, do músico).

-Espasticidade pos Traumatismo cranio encefálico, pos trauma raquimedular, pos Acidente Vascular Cerebral.

 

Manejo Clínico em Estimulação Cerebral Profunda

-Distúrbios de Movimento

 

Dentre as mais diversas entidades clínicas estudadas pela neurologia as principais queixas dos pacientes destacam-se:

 

Dor de cabeça (Cefaléia): Sintoma desconfortável que se apresenta como um dos mais comuns entres queixas da população.

A dor de cabeça possui variadas causas, sendo desde quadros que a maior preocupação seria a perda de qualidade de vida e limitação de atividades diárias até causas potencialmente fatais.

A avaliação do neurologista se torna importante pois permite diferenciar bem entre estas patologias e orientar os melhor manejo ao paciente.

 

Vale ressaltar os principais sinais de alerta para procurar uma avalição medica para descartar que a dor de cabeça seja causada por uma doenla que possa levar a um potencial risco a saúde do paciente.

Os principais são:

-Forte dor de cabeça e inédita

-Dor de cabeça iniciada após os 50 anos

-Dor de cabeça progressiva

-Dor de cabeça crônica resistente aos tratamentos medicamentosos habituais

-Dor de cabeça nova em paciente com história de câncer na vida

-Dor de cabeça nova em paciente com imunossupressão

-Dor de cabeça sendo acompanhada de outros sintomas neurológicos (convulsão, fraqueza de um lado do corpo, visão turva/perda de visão, dentre outros).

 

Por fim,descartando-se uma causa de potencial risco a saúde do paciente é importante enfatizar que muitas vezes a persistência de dor de cabeça pode ser melhorada através da busca de um hábito de vida mais saudável.

 

Esquecimentos: Outro sintoma cada vez mais frequente em nosso dia-a-dia. É importante enfatizar que as causas de esquecimentos variam de proporção dependendo da faixa etária e sendo assim um exame com o neurologista torna-se importante para filtrar se esta queixa pode decorrer desde:

-Sobrecarga no dia-a-dia

-Transtornos de ansiedade ou depressão

-Transtorno de deficit de atenção e hiperatividade

-Processos degenerativo como a Doença de Alzheimer e outras demências

 

Tremor: Queixa de extrema importância tendo em vista que pode acarretar preocupação desde o acometimento em um jovem, adulto ou pessoa da terceira idade.

O exame fisico detalhado torna-se imprescindível pois com ele pode-se direcionar o diagnóstico e discriminar entre as mais diversas patologias e assim o tratamento mais específico para cada situação.

Algumas patologias que cursam com Tremor:

-Tremor Essencial

-Doença de Parkinson

 

Acidente Vascular Cerebral: Dentre as maiores causas não violentas de morte e incapacidade no Brasil e no mundo.

Decorre ou de um sangramento espotâneo(hemorrágico) ou da interrupção da irrigação de parte do cérebro (isquêmico).

Geralmente se apresenta de maneira subita com perda de alguma função neurológica (perda de visão, da fala, da sensibilidade, da força, da coordenação), podendo ou não, evoluir com algum grau melhora.

Cabe a avaliação com o neurologista para que se possa definir se tais alterações decorram de um evento vascular ou outra patologia e dependendo da situação se irá ser instituído algum tratamento específico nas primeiras horas do evento (esta avaliação na emergência hospitalar) ou correção de algum distúrbio que esteja facilitando futuros Acidentes Vasculares Cerebrais.